-->

Via Láctea Mágica capturada sobre área rural do Maine

 

Um astrofotógrafo tomou proveito do céu claro na área rural do Maine, EUA, para capturar duas belíssimas imagens de nossa galáxia, a Via Láctea.

“Viver na zona rural do Maine me oferece grandes oportunidades para capturar a beleza de nosso céu noturno com muito pouca poluição luminosa. Este lugar no topo de uma crista na pequena cidade de Palermo é um grande exemplo. Nesta noite especial, houve um show de aeroluminescência verde no céu e um pouco de brilho amarelo/alaranjado de cidades vizinhas no horizonte.”

– Mike Taylor, fotógrafo, em um email ao Space.com

Foi usada uma câmera Nikon D7000 e uma Tokina 11-16mm, f/2.8, ISO 1600 com 25 segundos de exposição, em 10 de junho de 2013, para capturar esta imagem. Crédito: Mike Taylor | Taylor Photography

Foi usada uma câmera Nikon D7000 e uma Tokina 11-16mm, f/2.8, ISO 1600 com 25 segundos de exposição, em 10 de junho de 2013, para capturar esta imagem. Crédito: Mike Taylor – Taylor Photography

A primeira foto é uma única captura de imagem, enquanto que a segunda imagem é uma combinação de 81 quadros de um time lapse estático da Via Láctea no céu noturno. Taylor empilhou os quadros dessa sequência para criar uma imagem que apresenta o rastro do movimento aparente das estrelas durante a noite e, em seguida, uniu em um único quadro da Via Láctea. As imagens foram capturadas em 10 de junho de 2013.

Imagem que apresenta o rastro do movimento aparente das estrelas durante a noite sobre a Via Láctea. Crédito: Mike Taylor - Taylor Photography

Imagem que apresenta o rastro do movimento aparente das estrelas durante a noite sobre a Via Láctea. Crédito: Mike Taylor – Taylor Photography

Nossa galáxia, a Via Láctea, é uma galáxia espiral barrada vista como uma mera faixa de luz no céu noturno. Tem um diâmetro entre 100 a 120 mil anos-luz e estima-se que a tenha algo entre 100 e 400 bilhões de estrelas. No centro de nossa galáxia está um gigantesco buraco negro com bilhões de vezes a massa do sol.

Só é uma pena que as imagens sejam tão pequenas, ambas com 960×636 pixels, pois dariam fantásticos papéis de parede.

Fonte: Space.com

Autor(es):

Mário César Mancinelli de Araújo

Sou formado em Engenharia de Software e QUASE em Ciência da Computação (não concluí). Pretendo, agora, fazer astronomia na USP assim que possível para, depois, me especializar em astrobiologia. Sou um apaixonado pela ciências em geral e gosto muito de investigar alegações extraordinárias (como a ufologia, por exemplo).

Todas as postagens do(a) autor(a)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.